Já ouviu falar da lei do retorno?

Ela consiste basicamente no seguinte: tudo aquilo que você faz, retorna para você.

Se você faz o bem a alguém, de forma voluntária, partindo de seu coração, você acabará um dia sendo abençoado, sendo recompensado. Ou seja, alguém, em alguma oportunidade, em algum dia da vida dele, normalmente quando você menos esperaria, também lhe fará a mesma coisa, ou seja, praticando o bem a você.

O inverso também é verdadeiro: se você fizer o mal, pode ter a certeza: o mal retornará a você. É uma lei da vida. Eu acredito nisso.

O que é legal é que você poderá praticar o bem não apenas através do dinheiro – primeira coisa que vem à mente quando se trata de finanças pessoais – mas também através de seus talentos, de seus dons. De seu ser.

Você pode fazer o bem por meio da escrita. Se você tem um blog de sucesso, fruto de seu trabalho e de seu esforço, saiba que existem pessoas ansiosas, aguardando seus próximos posts. Você sabe que tem poder nas palavras que escreve. As pessoas se sentem bem quando leem seus artigos. E, se você não publica um post, ou demora para escrever um texto, é como se estivesse faltando alguma coisa na vida dos seus leitores.

Logo, você deve praticar essa habilidade, no intuito de continuar servindo. De continuar ajudando.

Você pode praticar o bem também por meio de mensagens de texto, SMS, emails, cartas. Experimente mandar um email para um amigo que você não vê há muito tempo, perguntando como ele está hoje. Aposto que a reação dele lhe surpreenderá. Isso *é* fazer o bem a alguém. E com uma coisa tão simples, não é mesmo? Há poder nas palavras, bem como há poder nas ações que são fruto das palavras.

Você pode ainda fazer o bem por meio de atividades voluntárias. Engajar-se em um projeto comunitário, dedicar algumas horas de seu dia, ou de seu final de semana, para ajudar pessoas com seus talentos e habilidades.

O importante é que você faça alguma coisa. Que você faça esses exercícios de gratidão. Sim, pois, se você tem condições de doar, é porque você teve habilidade de ganhar dinheiro, e você deve ser grato a isso.

Sim, porque, se você tem condições de “estender a mão a alguém”, é porque você tem saúde, inteligência e discernimento no uso prático de suas habilidades.

E você deve ser grato, imensamente grato, por ter tudo isso, e “doar” um pouquinho de tudo que conseguiu, para ajudar outras pessoas a terem uma vida melhor.

Ao praticar o conteúdo da mensagem de hoje, você pode ter a certeza de que, mais cedo ou mais tarde, essa oportunidade de fazer o bem a alguém, que você não desperdiçou, retornará para você, mais cedo ou mais tarde, na forma de alguma bondade, na forma de alguma bênção, ainda que disfarçada ou ocorrida de forma totalmente inesperada.

Faça o bem apenas pela gratidão de fazer o bem, e não “em troca de alguma coisa”. Essa troca, não se preocupe, ela virá, quer você querendo, quer não, porque a lei do retorno é intrínseca às coisas da vida.

O importante é que você tenha um coração sincero e uma mente disposta, e que suas ações sejam o espelho de sua identidade como pessoa, e de seus valores morais.

Você pode fazer a diferença na vida de uma pessoa. Você pode.

Portanto, nunca desperdice a oportunidade de fazer o bem a alguém. Nunca.

Namastê – Dinamismo e Vida !

 

Ultimas Postagens em nossa página:

Aqui muito mais aprendizagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website (caso possua)